Sai pra lá, febre amarela!

Ilustração. Ao fundo, um céu azul com algumas nuvens azul claras. Um muro bege com alguns tijolos laranjas aparentes. Na parte inferior, uma grama verde escura. Ao centro, Légis está apoiada nos ombros de Zé e Xereta e com a ajuda de Edu Coruja, tenta pegar um mosquito do Aedes Aegypti

Você é vacinado contra a febre amarela? Se não sabe, pergunte ao seu responsável. Se nunca tomou a vacina ou se isso aconteceu há mais de dez anos, procure um posto de saúde o quanto antes. Como essa doença voltou a preocupar milhões de brasileiros, é importante visitar o site do Ministério da Saúde e descobrir se você mora numa zona de risco. Mais de 50 pessoas já faleceram em consequência da doença.

Febre Amarela, o que é

A doença pode causar a morte, e por isso é importante todo mundo se proteger contra ela. A febre amarela é transmitida pelo mesmo mosquito que passa a “dengue”, o Aedes Aegypti. Para saber mais características do mosquito e como prevenir que ele se multiplique, clique aqui.

Silvestre e urbana

A febre amarela silvestre é causada por um vírus encontrado nos macacos. Esse vírus perigoso chega até os seres humanos por meio de um mosquitinho chamado Haemagogus. Se uma pessoa for picada por um mosquito que antes tenha picado um macaco com vírus, ela pega a doença.

É impossível acabar com a doença silvestre porque não há como vacinar todos os macacos das florestas e matas. Por isso, se você for para algum lugar de mata fechada ou de floresta é fundamental tomar a vacina que previne a febre amarela antes.

A maior preocupação agora é evitar a febre amarela urbana. Essa forma da doença é transmitida pelo mosquito da dengue, o famoso Aedes Aegypti. “Se o mosquito da dengue picar alguém que já está contaminada pela febre amarela silvestre, ele guarda o vírus com ele. Ao picar outra pessoa, mesmo uma que nunca foi para floresta, ele pode transmitir a doença”, explica o pediatra Antônio Campos.

Perigo!

No Brasil, aproximadamente 500 milhões de pessoas estão expostas à doença. O médico infectologista Marcos Antônio Cyrillo garante que a pessoa só vai saber da doença depois de duas semanas. “A doença demora para se manifestar”, declara.

Sintomas

Os sintomas da doença podem variar desde dores no corpo, principalmente na barriga, febre, dificuldade em fazer xixi, até sangramentos inesperados. E como o próprio nome da doença diz, a pele, os olhos e a língua da pessoa contaminada ficam amareladas.

Muitas vezes, a febre amarela é confundida com outras enfermidades, como malária, dengue ou leptospirose. Na dúvida, o melhor a fazer é procurar um médico, porque quando se está contaminado com febre amarela, é preciso encontrar um tratamento adequado.

Prevenção

A principal orientação para se prevenir é ir a um centro de saúde para receber a vacina. “Outro meio de prevenir é evitar regiões de mata fechada porque elas são áreas de risco”, aconselha o pediatra Antônio Campos.

Vale lembrar que a vacina protege totalmente da doença. Portanto, dez dias depois de recebê-la, você estará protegido para visitar qualquer lugar.

Sai pra lá, febre amarela!

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos