Como foi o Câmara Mirim 2018

vencedores do Câmara Mirim 2018 na Mesa do Plenário da Câmara

Este ano, tivemos 348 estudantes presentes nos debates realizados nas comissões, no primeiro dia do evento. Super dispostos e com muita opinião, discutiram os três projetos de lei selecionados previamente por uma equipe de consultores. As emendas às propostas originais foram discutidas e votadas, gerando assim três projetos substitutivos, construídos coletivamente pelos deputados mirins. O segundo dia foi de votação destes projetos em um Plenário Ulysses Guimarães igualmente lotado.

Projeto aprovado

Dos três projetos, apenas o da Natália dos Santos, que proibiu a produção e comercialização de canudos plásticos, foi aprovado em votação nominal. A autora da proposta reforça a importância do cuidado com o meio ambiente: “A gente acaba não se dando conta de que os canudinhos vão para os oceanos, para os mares, poluem o lençol freático, poluem o meio ambiente e, assim como vários outros produtos, são descartados. Então, a ideia é restringir essa produção dos canudinhos plásticos porque é uma forma de contribuir para reduzir a produção de lixo no mundo”.

Os projetos do Ryan Alves Rocha e do João Henrique Rinaldi, apesar de terem tidos seus substitutivos aprovados no dia das reuniões de comissão, foram rejeitados em votação simbólica no Plenário. As propostas dos meninos de substituir orelhões por pontos de Wi-Fi e de desenvolver um aplicativo de localização para deficientes visuais foram arquivadas, mas seguirão vivas na ideia de todos aqueles participaram do Câmara Mirim ou daqueles que votaram a favor, acreditando que elas também poderiam melhorar o Brasil.

Aprendizados

Todos os anos, o Câmara Mirim tem muito a nos ensinar. Este ano não foi diferente. Muitas reflexões, ideias de reformulação do programa estarão em discussão durante o ano que vem, com o objetivo de fazer desta experiência um verdadeiro exercício de democracia. Até 2019, pessoal!

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos