Vídeo: Constituição de 1988

Ilustração. Fundo azul com rajadas em tom de azul mais claro. No centro, um desenho da Constituição. Á sua esquerda, um desenho do apresentador, que tem a forma de um papel branco, cabelo preto. Veste cinto, está com o microfone na mão. À direita, um menina morena, com laço rosa no cabelo, saia lilás, lê o livro da Constituição.

Este é um programa de auditório diferente! A grande estrela da noite é a Dona Constituição, a Lei Maior de nosso País, que fala, emocionada, sobre sua importância para a vida de todos os brasileiros. O Mestre de Cerimônias é o Preâmbulo, e seu nome quer dizer exatamente o que ele faz: vem antes da lei para anunciá-la. A garotinha Maria Brasil representa os cidadãos.

O vídeo foi feito para comemorar o aniversário de 20 anos da Constituição Federal Brasileira, em 2008.

Assista, abaixo, à versão simples e à versão com Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). Ao final, também é possível ler o roteiro.

Animação com libras

Roteiro

O Preâmbulo, uma folha de papel, está no cenário de um programa de auditório. Ao microfone, ele anuncia:

– É com muito orgulho que eu, o Preâmbulo, apresento a fundamental, a sensacional, a mais importante, a Lei Maior… Vem aqui Dona Constituição da República Federativa do Brasil!
A cortina vermelha se abre, e Dona Constituição, um livro com a Bandeira do Brasil na capa, entra no palco. O público, formado por outras folhas de papel representando outros tipos de proposições de lei, aplaudem.

O Preâmbulo aperta a mão da Constituição e prossegue:

– Brasileirinhos, esta jovem é um prodígio. Vai completar 20 anos e já tem uma história de vida impressionante. Só o nascimento dela já vale um filme. Olha quem comenta essa etapa da sua vida, Dona Constituição…

Nesse momento, uma tela é projetada no fundo do palco, ao estilo do quadro “Esta é sua vida”, famoso nos programas de auditório. Na tela, aparece a imagem do deputado Ulysses Guimarães, que foi presidente da Assembleia Constituinte, responsável por elaborar a Constituição.

Ulysses diz:

– A Constituição é a grande lei do nosso País. E o mais bonito é que ela foi construída de forma muito democrática, por nós, os parlamentares constituintes, em 1988. Não à toa, que a batizei de Constituição Cidadã.

Constituição fala:

– Ai, estou emocionada. É uma grande satisfação ser a principal lei do País. Não quero ser convencida, mas tenho consciência de que sem a minha existência, o Brasil viraria uma bagunça.

Preâmbulo responde:

– É verdade, eu conheço a seriedade e o trabalho da Dona Constituição. Sei bem que ela faz do Brasil um país democrático e determina quais são as regras que devem ser obedecidas por todos os brasileiros para que possamos viver em paz e harmonia. Uma brasileirinha vai dar um depoimento sobre a importância da Lei Maior…

Na tela do fundo do palco, aparece a imagem da garotinha Maria Brasil com um exemplar da Constituição na mão. Ela diz:

– Acho que Constituição é importante porque ela diz que somos todos iguais, ninguém é melhor do que ninguém. Ela fala também que racismo é crime. Por isso, meninos e meninas, brancos e negros, somos todos importantes para o Brasil e devemos ser tratados com respeito!

A Constituição abre a capa e mostra suas folhas impressas.

– A menina Maria Brasil tem toda razão. Tenho 232 artigos, e o quinto é um dos mais importantes deles. É nessa parte que falo dos direitos e garantias fundamentais dos cidadãos. Em outros capítulos trato do orçamento, da organização dos poderes… está tudo aqui!

Corta para cena de um casal que lê a Constituição.

O Preâmbulo pergunta:

– Mas, Dona Constituição, já se passaram vinte anos e a sociedade brasileira mudou muito. Como a senhora faz para se manter em forma, quer dizer, se manter atualizada? É um desafio, não é mesmo?

– Preâmbulo, sempre que necessário os parlamentares podem e devem propor alterações no meu texto. Os ajustes são feitos por meio da minha amiga PEC, a Proposta de Emenda à Constituição.
A Constituição aponta para a PEC, uma das espécies legislativas que está no auditório, sentada. A PEC fica com as bochechas coradas.

O Projeto de Lei, uma espécie legislativa que usa boné, levanta-se e diz ao Preâmbulo:

– Eu tenho um depoimento a dar, Preâmbulo. Queria dizer que a Dona Constituição também é nota mil porque garante poder ao povo por meio do voto secreto e universal, dando vida à democracia e à cidadania. Está lá no artigo 14. Um viva para a Constituição Federal! Viiiiiivaaaaa!!!!!!

Preâmbulo conclui:

– Então, aproveito o clima de comemoração para dizer… É um, é dois, é três!

Todos cantam e aplaudem.

“Parabéns pra você, nessa data querida, muitas felicidade, muitos anos de vida!” Viva!!!!

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

5 Comentário(s)

  • by Carla Soares postado 23/10/2017 19:17

    Que iniciativas estimulam a participação das crianças na política brasileira ?

    • by Turma do Plenarinho postado 26/10/2017 16:11

      Oi, Carla!
      Aqui no Plenarinho, todos os anos temos o Câmara Mirim, um programa de simulação da atividade do parlamentar, em que as crianças escrevem, debatem e votam projetos de lei. E aqui mesmo, no campo para os professores – https://plenarinho.leg.br/index.php/professor/programas-2/, temos registrados todos os nossos programas. Com eles, temos o objetivo de estimular os estudantes para o exercício de uma cidadania ativa.
      Abraço da Turma

  • by Iara postado 14/10/2018 09:23

    Que tal atualizar o vídeo!!! A CF fez aniversário de 30 anos!!!

    • by Turma do Plenarinho postado 15/10/2018 11:46

      Oi, Iara! Obrigada pela sugestão. A gente resgatou este vídeo antigo, porque a maior parte das informações ainda valem, mas estamos trabalhando sobre a realização de um novo, desta vez, sem datações. Abraço,

  • by Laura Guariglia postado 19/04/2020 03:20

    Adoro a Plenaringo!!, Além de ensinar agente sobres as leis do nosso país ainda ensina de uma maneira divertida com vídeos educativos

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos