Dia dos Avós

Ilustração. O fundo da imagem é uma floresta com árvores de tronco grosso e marrom e folhas verdes. Entre as árvores, existe uma estrada curva cinza. No centro da imagem, Ana Légis sorri e está sentada nos ombros de um homem negro, de cabelos e barba escuros com fios mais claros. Ele olha para ela e sorri. O homem veste camiseta verde e calça bege. DO deu lado, uma mulher também de cabelos crespos escuros e com fios brancos sorri, olha para Ana Légis e segura uma de suas mãos. A mulher veste camiseta azul e saia branca e segura uma bolsa vermelha pendurada em um dos ombros.

No Brasil e em Portugal, o Dia dos Avós é comemorado sempre em 26 de julho. A origem desta data é religiosa e está ligada a Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, segundo a tradição católica.

Ainda que a sua religião seja outra, este é um dia importante de ser celebrado. Pois os avós, como parte da família, também são responsáveis por dar carinho e atenção às crianças. No Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por exemplo, está escrito que toda criança e jovem têm direito de ser criado e educado por uma família. Se os pais não podem ou precisam de ajuda, os são os avós os que primeiro assumem essa responsabilidade.

Lei em benefício de avós e netos

O problema é que nem sempre essa convivência é possível. Existem situações, como a separação dos pais da criança ou pela morte de um dos dois, que atrapalha o convívio entre avós e netos. Não é raro, após um divórcio, que netos sejam afastados dos avós.

Para tentar contornar essa situação, foi sancionada a Lei 12.398/11, que garante aos avós o direito de visitar os netos em caso de divórcio dos pais. Esta lei modifica o Código Civil existente e o direito fica garantido mesmo que um dos pais seja contra esse relacionamento.

A história de Claudina Dias das Neves, avó, moradora de Taubaté, interior de São Paulo, é prova da importância dos avós na vida dos netos.  Em 2010, a mãe dos netos de Claudina buscava por outra oportunidade de emprego fora da cidade e decidiu deixar seus três filhos com a avó: os gêmeos Marcus Vinícius e Marco Antonio, na época com 15 e 17 anos. Segundo avó, o período da guarda dos netos foi tranquilo. “Foi uma boa convivência sim. Ainda que educar adolescentes hoje em dia não seja tão fácil. No meu caso, eram meninos bons, educados”, lembra.

Quando a mãe dos meninos conseguiu um emprego em Brasília, um dos netos preferiu continuar vivendo com Claudina. Mas, neste caso, os pais concordaram e não houve problemas, explica a avó.

Para ter a guarda dos netos, os avós recebem a avaliação de um juiz que analisa cada caso separadamente. “Às vezes, a avó é nova, tem condições (financeiras) e está disposta à criação e educação. Em outros casos, os avós não querem, não têm paciência e nem condições. Em outros querem muito e não tem consenso. É difícil julgar os casos por serem individuais”, analisa a vovó Claudina.

Vamos comemorar!

Neste dia 26, independente de qualquer coisa, aproveite para curtir muito seus avós, dando-lhes abraços bem apertados, mesmo que seja virtualmente!!!

Ah, e se você gosta de pintar, pode se divertir imprimindo, colorindo e escrevendo uma mensagem bem bonita para seus avós.

dia-dos-avos-2018_01_horizontal dia-dos-avos-2018_02_horizontal

.

 

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

2 Comentário(s)

  • by Valquíria postado 28/07/2019 13:25

    Gostaria de ganhar essa revista

    • by Turma do Plenarinho postado 29/07/2019 07:39

      Oi, Valquíria! Este texto não é uma revistinha. Se você estiver interessada nos passatempos, eles podem ser impressos por você. Basta clicar na imagem e seguir as instruções. Abraço da Turma

Comente!

Deixe uma resposta para Turma do Plenarinho Cancelar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos