Políticos devem abrir seus registros bancários durante o mandato


Nome: Eva Santiago Ma
Cidade: Salvador
Tema: Direitos da Mulher
Conteúdo: A lei propõe que todo e qualquer político, durante seu período de mandato, deve abrir seus registros bancários para uma equipe especializada, visando facilitar no caso de futuras investigações.
A Controladoria-Geral da União (GCU) é a responsável pela fiscalização das equipes que estarão averiguando os registros.
Aqueles que desejarem estar isentos da lei, deverão explicar formalmente seus motivos em um documento oficial, o qual será analisado com cuidado e posteriormente será ou não aprovado permitindo ou não a isenção. Essa é a única forma de isenção da lei, os que não se enquadrarem neste perfil devem disponibilizar seus registros como previsto anteriormente.
O Ministério Público (MP) será o responsável por fornecer o capital e a equipe necessária para a fiscalização dos registros bancários.
Havendo inconsistências nos registros bancários, o Ministério Público tem permissão para organizar a abertura de uma investigação contra o político em questão, no caso do mesmo não apresentar uma justificativa coerente para a inconsistência.
Justificativa: Devido ao recente aumento da corrupção política no Brasil, a lei visa facilitar as investigações que se virem necessárias contra determinado político, seja ele um senador, deputado ou até mesmo o presidente da república.