Glossário da Covid-19

Desde o começo da pandemia do novo Coronavírus, recebemos uma avalanche de informações sobre o tema. Mas será que sabemos o que significam termos como Sars-cov-2, isolamento social, lockdown? Para ajudar a entendê-los, preparamos uma lista com os mais utilizados em notícias sobre o assunto.

Achatar a curva

Significa reduzir a velocidade de contágio da doença. Os especialistas insistem na importância disso para que o número de pacientes não supere a capacidade dos hospitais de atendê-los. Desta forma, evita-se a sobrecarga dos sistemas de saúde.

Assepsia

É o cuidado com a higiene das pessoas, dos ambientes, animais ou objetos, com a intenção de evitar contaminação por microrganismos, como vírus e bactérias, que podem causar doenças.
A assepsia das mãos é muito importante, pois elas são as principais vias de transmissão de agentes infecciosos.

Comorbidade

É a condição de alguém que apresenta duas ou mais doenças ao mesmo tempo, por exemplo, uma pessoa que tem hipertensão arterial e diabetes.

Coronavírus

Família de vírus que causam problemas respiratórios, desde um simples resfriado até infecções pulmonares graves. Esses vírus passam por mutações muito facilmente e podem até ter códigos genéticos diferentes de um país para outro.

Curva de contágio

É o número de pessoas infectadas durante um certo tempo.

Distanciamento social

É a diminuição da interação entre as pessoas para evitar que um vírus ou outro agente infeccioso se espalhe. Como o coronavírus é transmitido pela tosse, espirro, proximidade física, compartilhamento de objetos pessoais, a orientação é manter uma distância de 2 metros entre as pessoas. Por isso foram fechados estabelecimentos como restaurantes, escolas e universidades, e grandes eventos foram cancelados.

Endemia

Apesar do nome parecido, não tem relação com a quantidade de casos. Significa que uma doença se manifesta com frequência em uma região específica, chamada de faixa endêmica, e normalmente não se espalha para outras comunidades. Um exemplo é a febre amarela, na região amazônica. É transmitida por mosquitos daquela região, mas não passa de pessoa para pessoa, por isso, a doença não chega a outros lugares.

Epicentro

É o núcleo, o ponto mais importante de um acontecimento. Por exemplo, um país que é considerado o epicentro de uma pandemia é aquele em que o impacto da doença é o pior no mundo naquele momento.

Epidemia

Quando há surtos de uma mesma doença em várias regiões. Pode acontecer em nível municipal, quando há surtos em vários bairros; estadual, quando várias cidades apresentam surtos; nacional, quando a doença ocorre em diversas regiões de um país.

Imunidade de rebanho

Proteção que surge quando uma porcentagem grande da população está imune a uma doença, seja porque recebeu vacina ou porque contraiu a doença e se curou. A proteção acaba beneficiando o resto das pessoas, uma vez que a doença passa a circular menos.

Infectologista

É o médico especialista em doenças infecciosas provocadas por microrganismos como vírus, bactérias e fungos. O objetivo do profissional é investigar, diagnosticar, propor tratamento adequado e principalmente, prevenir essas doenças.

Insuficiência respiratória

Acontece quando o sistema respiratório não funciona corretamente, ou seja, a pessoa não consegue respirar direito. Alguns dos sintomas mais comuns são: falta de ar, sensação de cansaço ou tontura. A pele, os lábios e as unhas podem ficar azulados.

Isolamento

Separar pessoas doentes ou casos suspeitos, com sintomas ou sem, ou que estão aguardando resultado de exame, daquelas que não estão doentes ou que não apresentam indícios da doença. Pode ser feito em casa ou em ambiente hospitalar, dependendo do caso. Como o coronavírus pode demorar até 14 dias para se manifestar, este é o tempo que deve durar o isolamento, podendo ser estendido a depender do resultado de exames. O isolamento pode ser vertical ou horizontal.

Isolamento horizontal

Vale para toda a população. As pessoas que não trabalham em atividades essenciais devem ficar em casa. É indicado para lugares em que já ocorre a transmissão comunitária, ou seja, onde já não é possível saber quem foi a pessoa que contaminou as demais, como é o caso do Brasil.

Isolamento vertical

Neste tipo de isolamento, ficam somente as pessoas com maior probabilidade de ter agravamentos na saúde decorrentes da doença. Elas fazem parte dos chamados grupos de risco, que, no caso da COVID-19, englobam os idosos, pessoas hipertensas, diabéticas, com problemas cardíacos ou pulmonares.

Lockdown

É como a quarentena, mas o Estado pode intervir, se necessário. Caso as medidas de isolamento e distanciamento estabelecidas não sejam respeitadas, as autoridades podem aplicar multas, fechar estabelecimentos de atividades não essenciais ou acionar a polícia, por exemplo, para interromper eventos ou desfazer aglomerações de pessoas.

Pacientes assintomáticos

Infectados que não apresentam sintomas, mas podem transmitir a doença.

Pandemia

Significa que a epidemia atingiu níveis mundiais. É o que estamos vivendo com a Covid-19. Os primeiros casos da doença foram detectados em uma região específica da China, mas devido ao alto grau de contágio, ela se espalhou rapidamente pelo mundo.

Perdigotos

São as gotinhas minúsculas de saliva que as pessoas lançam no ar quando falam, tossem ou espirram.

Período de incubação

É o tempo entre o momento da contaminação até o vírus se replicar e a pessoa se tornar infecciosa. No caso da Covid-19, o período de incubação é de 5,1 dias em média.

Pico de contágio

É o momento máximo de contaminações que ocorrem ao mesmo tempo.

Quarentena

É uma medida imposta pelas autoridades. Pode ser em nível municipal, estadual, distrital ou até federal. A intenção é limitar a quantidade de pessoas circulando para diminuir a transmissão de uma doença. Para isso, apenas estabelecimentos considerados essenciais, como farmácias e mercados, podem funcionar. A quarentena, como o nome diz, deve ser implementada por quarenta dias, mas este prazo pode ser aumentado, a depender da velocidade das contaminações.

Sars-Cov-2

Nome do novo coronavírus, causador da Covid-19, uma doença respiratória altamente contagiosa que foi identificada pela primeira vez em dezembro de 2019, na China, se espalhando rapidamente por todo o mundo.

Surto

Quando os casos de uma determinada doença aumentam inesperadamente em uma região específica. O aumento de casos de dengue em um bairro específico de uma cidade, por exemplo, pode ser chamado de surto.

Vírus

São organismos tão pequenos que não conseguimos ver, mas que podem infectar qualquer ser vivo e causar diferentes doenças, como gripe, dengue, catapora, Covid-19.

Zoonoses

É o nome dado às doenças e infecções transmitidas aos seres humanos por animais contaminados por micro-organismos. São vírus, bactérias, parasitas e fungos que se utilizam de outros animais, chamados de “hospedeiros”, e, por meio deles, chegam às pessoas.

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

2 Comentário(s)

  • by Lyncon lucas postado 14/06/2020 19:39

    Lavar as mãos passar álcool gel

    • by Turma do Plenarinho postado 15/06/2020 09:03

      Isso, Lyncon! Também é fundamental manter o isolamento social sempre que for possível. E se não der para ficar em casa, usar máscara ao ir para a rua! Abraços da Turma!

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos