O que é Ideb?

Na semana em que o Ministério da Educação divulgou os resultados do Ideb 2019, não se falou de outra coisa nos noticiários. Mas você sabe o que é Ideb? A Turma explica!

O que é?

O Ideb, ou Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, é o principal indicador da qualidade da educação básica no Brasil. Para calculá-lo, são considerados a taxa de aprovação escolar e o desempenho dos alunos em exames aplicados pelo governo federal, em língua portuguesa e matemática. O índice foi criado em 2007, pelo Ministério da Educação.

A cada dois anos, são traçadas metas de Ideb (sob a forma de notas que vão de 0 a 10) para o ensino público e o privado, para cada região/estado e para cada fase de ensino.

Para que serve?

O Ideb faz um retrato de como está a qualidade da educação no País por diferentes perspectivas:

  • Abrangência geográfica: município, estado/DF, região e Brasil
  • Dependência administrativa: redes municipal, estadual, federal e privada
  • Tipo de rede: pública e privada
  • Por escola

Com base nos resultados obtidos, os gestores públicos podem direcionar os investimentos em educação onde eles são mais necessários.

Também é possível identificar quais iniciativas de melhoria da educação foram mais bem sucedidas e merecem servir de exemplo para todo o País.

Resultados de 2019

Primeira fase do Ensino Fundamental (do 1º ao 5º ano)

Foi a única etapa de ensino que cumpriu a meta nacional estipulada para 2019. A meta era 5,7 e o resultado do Ideb foi de 5,9.

Destaques

Nove unidades da Federação alcançaram Ideb maior ou igual a 6 nos anos iniciais do ensino fundamental:

  • São Paulo: 6,7 pontos
  • Distrito Federal, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais: 6,5 pontos
  • Ceará: 6,4 pontos
  • Goiás: 6,2 pontos
  • Espírito Santo: 6,1 pontos
  • Rio Grande do Sul: 6 pontos

O Pará teve o resultado mais baixo, com 4,9 pontos, mas superou sua meta de 4,7 pontos.

Segunda fase do Ensino Fundamental (do 6º ao 9º ano)

Nessa etapa, a meta nacional era de 5,2 e o resultado foi 4,9.

Destaques

O estado de São Paulo teve o melhor desempenho, com 5,5 pontos, mas não conseguiu atingir a meta individual de 5,9 pontos. Sete estados conseguiram cumprir seus objetivos: Amazonas, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Ceará, Paraná e Goiás. Os resultados mais baixos foram do Pará, do Rio Grande do Norte, de Sergipe e da Bahia, com 4,1 pontos; e do Amapá, com 4 pontos.

Ensino Médio

O Ideb do ensino médio foi o que apresentou o maior crescimento, embora não tenha atingido a meta, 5, ficando em 4,2.

Destaques

Os destaques foram Goiás, único estado a atingir a meta individual, e Espírito Santo. Os dois empataram com as melhores médias do País na etapa: 4,8 pontos. Pará e Amapá tiveram os resultados mais baixos, com 3,4 pontos.

Além de comparar os resultados obtidos com as metas, é importante analisar a evolução de uma região em relação aos seus próprios índices. Por exemplo, em Pernambuco, houve melhora expressiva do Ideb 2019 em relação à edição anterior – de 4,1 para 4,5. A meta do estado não foi alcançada, mas os dados apontam que as políticas públicas de educação estão no rumo certo.

Para mais detalhes sobre os Resultados do Ideb 2019, confira a apresentação do Ministério da Educação.

Com informações de Jeduca, Assessoria de Comunicação Social do Inep, Agência Câmara de Notícias e Jornal Nexo

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos