Dia do Folclore

Ilustração. O fundo é composto por contornos da bandeira do brasil na cor branca sobre tela em verde-claro. Na frente do fundo, a Turma do Plenarinho interage com personagens do folcore brasileiro. Da esquerda para a direita: Cida sorri ao lado de uma grande serpente verde sorridente. Adão olha para a serpente e brinca com ela com uma das mãos levantadas. Zé Plenarinho está com uma das mãos no ombro do Sacio-pererê: um menino negro de uma perna só, que veste apenas um calção vermelho e um gorro pontudo vermelho. Do lado do Saci, está o Curupira: um menino de cabelos espetados cor de laranja, olhos verdes, sem camisa e com os pés virados para trás. Com a mão no ombro de Curupira, Vital sorri. Ana Légis olha admirada para Xereta que está montada em uma Mula-sem-cabeça. A mula tem o corpo marrom e do pescoço saem chamas em tons de amarelo e laranja. Atras da turma, Lobisomem sorri e brinca com Edu Coruja. Lobisomem é um grande lobo marrom de olhos verdes em pé sobre as duas patas traseiras.

Boi da cara preta, saci-pererê, curupira, mula-sem-cabeça, lobisomem e outros personagens moram no folclore brasileiro, que é celebrado no dia 22 de agosto. 

Atire a primeira pedra quem nunca arregalou os olhos e correu de medo do “bicho papão”, aquele monstro que se transforma em vários monstros para perseguir crianças. Tem gente que diz que esse papão é um bicho esquisito que solta fumaça pelas ventas (narina) e adora atacar crianças que andam sozinhas, à noite, por ruas desertas. Mas a verdade, galera, é que bicho papão e outros personagens moram mesmo é no folclore brasileiro!

Conforme vamos ouvindo histórias, esses seres começam a morar na nossa imaginação, não é mesmo? Bicho papão, boi da cara preta, saci-pererê, curupira, mula-sem-cabeça, lobisomem e outros personagens moram no folclore brasileiro! Algumas festas como festa junina, carnaval, folia de reis também fazem parte do nosso riquíssimo folclore.

Origem do Folclore

A palavra folclore surgiu a partir de duas palavras saxônicas antigas (a Saxônia é uma região da Alemanha). “Folk”, em inglês, significa “povo”. E “lore”, conhecimento. Assim, folk + lore (folklore) quer dizer ”conhecimento popular”. Que tem a ver com as crenças de um povo. Mistura um pouco de verdade e de criatividade. Nem por isso é pouco importante. Aliás, folclore é assunto sério. Tanto que há muitos estudiosos sobre o tema. Eles são chamados folcloristas!

O folclorista número 1 do Brasil

E o maior folclorista brasileiro é Luís da Câmara Cascudo. Ele foi o principal responsável por tornar mais conhecidas as figuras fantásticas do folclore brasileiro. Nascido em 1898, de família rica, era diferente dos garotos de sua idade. Câmara Cascudo sempre se encantou pelas histórias contadas pelas amas (babás daquele tempo) e pelos espetáculos populares (teatro de rua). Também adorava ficar horas sentado em algum lugar só olhando a paisagem. Hábito que acabou despertando seu interesse para o que veio a ser a matéria-prima de seu trabalho, o povo brasileiro.

Cascudo escreveu vários livros. Sobre folclore os principais são: “Dicionário do Folclore Brasileiro” (1954), “Geografia dos Mitos Brasileiros” (Prêmio João Ribeiro, da Academia Brasileira de Letras, 1948) e “Folclore do Brasil” (1976). O folclorista morreu em Natal, no dia 30 de julho de 1986, e deixou muita coisa para ser contada.

Fontes Pesquisadas:

  • Dicionário do Folclore Brasileiro, de Luís da Câmara Cascudo;
  • Almanaque Abril – Brasil 2006;
  • Revista Ciência Hoje e Ciência Hoje para Crianças;
  • Christiane Angelotti.
Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

2 Comentário(s)

  • by Cinthia postado 20/07/2018 12:59

    Excelentes materiais !!

    • by Turma do Plenarinho postado 23/07/2018 16:58

      Olá, Cinthia!! Que felicidade é receber uma mensagem como a sua!! Abraço da Turma

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos