Projetos mirins revelam consciência ambiental

Ilustração. Fundo com árvores, céu azul e nuvens brancas. No centro, Légis e Zé abraçam uma das árvores.

As propostas das crianças para melhorar o Brasil incluem a sustentabilidade!
Todos os anos chegam muitos projetos legais pelo Câmara Mirim, mas só três podem ser selecionados. E muitos dos que ficam de fora não deixam de ser importantes e interessantes. O Plenarinho decidiu contar um pouco dessas boas ideias, que merecem ser divulgadas. A seguir, estão algumas que buscam preservar o meio ambiente.

Produtos com Selo Verde

Que tal pensar em redução no valor de impostos para aquelas empresas que possuem um selo verde, um tipo de “atestado de preservação ambiental”? Essa foi a ideia da estudante Isabela Pádua Zanon, que estudava na 6° série em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Além do incentivo para os empresários, o projeto de Isabela também determina que, dentro de cinco anos, o selo verde “seja obrigatório para alguns produtos”. No projeto dela, haveria “aumento das linhas de crédito das empresas que produzirem produtos com selo verde.” Isabela tem a intenção de tornar o país mais sustentável, além de gerar economia de energia.

Em 2003, Projeto de Lei semelhante foi apresentado na Câmara dos Deputados, no entanto, não chegou a ser votado. De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas): “os rótulos ambientais são selos que visam dar informações ao consumidor a respeito do produto.” Além disso, “o selo verde identifica os produtos que causam menos impacto ao meio ambiente em relação aos seus similares.”

Hortas Comunitárias

Outro projeto interessante veio lá do interior de Santa Catarina. A estudante Ana Julia dos Santos Franzoi, da 5ª série, da cidade de Camburiú, acreditava que as pessoas “deveriam preservar mais o meio ambiente e que precisam comer mais legumes”. Para tentar incentivar a própria comunidade, ela criou o projeto para hortas comunitárias, que surgiu de um trabalho de ciências na escola.

Segundo a proposta, “os produtos da horta serão utilizados na alimentação dos alunos das escolas públicas, nos hospitais e para as famílias carentes que tenham crianças em casa”. Além disso, toda muda de árvore retirada deverá ser replantada. Para isso, as pessoas que colaborarem com a plantação da horta receberão desconto nos impostos, de acordo com o projeto.

Para aqueles que não utilizam de boa maneira a horta também está prevista punição como: “fazer um almoço para as pessoas que trabalham na horta. Se voltar a ocorrer, deverão pagar uma multa de R$300,00. Esse dinheiro será utilizado na compra de instrumentos de plantio, adubo, entre outros.”

Ana Julia diz “não ter ficado triste” quando soube que seu projeto não estava entre os ganhadores. Ela espera, ainda, outra oportunidade para participar e enviar um novo projeto. Além da ideia com hortas comunitárias, ela também enviou ao Câmara Mirim projeto de lei para escola de campo para alunos.

Reutilizando materiais

Pensando em tornar o ambiente mais limpo, Beatriz Almeida Chagas, da 4ª série, de São Paulo, criou o projeto de lei “Bombas PET para coleta seletiva de óleo”. A iniciativa permite o aproveitamento de dois materiais que, muitas vezes, vão parar em rios ou lixões: as garrafas de plástico PET, e o óleo de cozinha. A ideia dela é que seja criada “uma parceria com estabelecimentos comerciais, para que haja garrafões pet para coleta do óleo residual de fritura e bombas grandes nas ruas, que servirão de ponto de recebimento do óleo”.

O óleo que foi coletado poderá ser transformado em sabão ou em biodiesel (combustível à base de material renovável). De acordo com a proposta de Beatriz o valor arrecadado com a comercialização dos produtos, a partir do reaproveitamento do óleo residual de fritura, “deverá ser revertido em campanhas de educação e conscientização sobre os benefícios dessa ação para o meio ambiente”.

Esses projetos mostram que os participantes do Câmara Mirim estão ligados num dos maiores problemas que a geração deles enfrenta: o desrespeito ao meio ambiente.

Leia também a primeira matéria da série Projetos Mirins:

Câmara Mirim revela projetos de interesse social

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos