Radionovela Missão Cidadã

Ilustração. O fundo em to de amarelo mostra casas e árvores. No centro, uma pequena escola bege com telhado vermelho e porta marrom. Acima da porta, tem uma placa branca onde está escrito o nome "Escola de Brogotó". Na frente da escola tem uma faixa branca com a palavra "inauguração" escrita em vermelho. Zé plenarinho segura a faixa enquanto um menino ruivo de olhos azuis e camiseta roxo corta a faixa com uma tesoura prateada. A Turma do Plenarinho aplaude e sorri.

No Brasil, o analfabetismo ainda é uma realidade. Nesta radionovela, a Turma tem uma missão: ajudar um amigo que está fora da escola. Confira!

 

Roteiro

Roteiro radionovela missão cidadã

Barulho de crianças

Clara – Vamos galera, tá na hora do nosso jogo!

Guilherme – Ebaaa, dessa vez, a gente ganha, hahahahaha!

Barulho de crianças.

Clara – Estão vendo aquele menino ali, com cara de triste?

Guilherme – Pois é, ele tá sempre sozinho, será que não quer jogar com a gente?

Lucas – Vamos lá perguntar. Ei, menino, qual é o seu nome?

David – É David.

Clara – Você quer jogar com a gente?

David – Claro, ué! Tô louco pra bater uma bola!

Música de futebol, barulho de crianças jogando.

Todas as crianças – Gooooooooooool!

Música de futebol, barulho de crianças jogando.

Todas as crianças – Gooooooooooool!

Lucas – Bom, agora eu vou entrar no jogo, David, é sua vez de anotar o placar.

David – Ah, será que você não pode continuar anotando?

Lucas – Não, agora é minha vez de jogar.

Guilherme – Ei, David, que preguiça é essa???

David – É que eu não sei ainda fazer os números no papel. Nem aprendi a escrever.

Todos juntos – Como não???????

Clara – Ei, David, onde é que você estuda?

David – Na verdade, eu não tô estudando. Lá em Brogotó, de onde eu vim, só tem uma escola e não cabe todo mundo.

Guilherme – Mas isso não pode. Eu ouvi dizer que todas as crianças devem estudar.

Edu coruja – David, se você quiser, eu posso te ajudar.

David – Legal, Edu, só se for agora!

Locutor – Enquanto David começa sua aventura pelo mundo das letras, as outras crianças querem descobrir o que acontece em Brogotó. Elas pegam uma carona e chegam ao vilarejo em poucos minutos.

Clara – Gente, olha só aquela escola caindo aos pedaços.

Guilherme – E a cara dos alunos, que tristeza. Também, nunca vi tanta gente numa sala de aula.

Lucas – Vocês repararam na cara da professora? Que esquisita…

Clara – Gente, eu tô reconhecendo essa fera. É a Analfaberta, a vilã da educação.

Guilherme – Isso mesmo, tudo o que ela quer é espalhar a ignorância por aí. Com uma professora como essas, os alunos sabem cada vez menos.

Clara – E olha só, gente. Ela está conversando com o prefeito da cidade. É isso: eles se uniram para acabar com a educação em Brogotó. Que coisa horrível!

Lucas – Precisamos pegar essa bruxa, vamos lá galera!

Guilherme – Peraí, gente, nós não temos condições de impedir as ações dela sozinhos. Tenho uma ideia: que tal chamarmos a Xereta, da Turma do Plenarinho?

Clara – Boa ideia! Vou ligar pra ela

Barulho de telefone ligando

Clara – Xereta, tudo bom? Aqui é a clara. Estamos precisando da sua ajuda aqui em brogotó…

Xereta – Oi, Clara, me explica direitinho o que está acontecendo…

Clara – Peraí que vou te contar tudinho…

Xereta decide ajudar a turma a derrotar a Analfaberta e rapidamente chega a Brogotó.

Xereta – Oi, meninos, cheguei!

Todos – Oi, Xereta!

Xereta – Vim pelo caminho pensando num plano pra gente conseguir derrotar a Analfaberta e o prefeito, e trazer a educação de volta a Brogotó. O primeiro passo é encontrar o livro das letras apagadas.

Crianças – Livro das letras apagadas??????

Xereta – Isso mesmo. A analfa berta tem o poder de apagar os livros que ela toca. E o primeiro livro apagado é esse, o livro das letras apagadas. É ele que tem o antídoto para derrotar essa bruxa.

Clara – Então vamos até a biblioteca procurar o livro.

Chegando à biblioteca…

Guilherme – Nossa, que biblioteca mais triste. Olha só, os livros estão todos em branco. Claro que ninguém vai querer entrar aqui.

Xereta – Vamos procurar o livro. Ele é com certeza o mais feio e triste de todos. Afinal, foi com ele que essa história de ignorância começou…

Barulho de coisas sendo remexidas!

Xereta – Meninos, olha ali o que eu vi. Só pode ser aquele o livro que estamos procurando

Lucas – Credo, ele é feio e triste demais. Vamos pegar!

Xereta – Agora, vamos atrás da Analfaberta. Ela deve estar na escola aqui ao lado.

Guilherme – (sussurrando) Olha ali, gente, a bruxa tá ali, apagando outros livros.

Xereta – Temos que pegar o lápis no bolso dela e escrever no livro das letras apagadas. Só assim o feitiço vai se desfazer

Lucas – Já que eu sou o menor de todos, vou me arrastar até ela, seguro no pé enquanto vocês pegam o lápis.

Xereta – Tome cuidado, Lucas…

Barulho de briga, gritos, etc

Xereta – Consegui pegar o lápis. Vou escrever no livro as primeiras palavras da nova fase dessa história: a educação liberta!

Barulho de vento, trovões e gritos.

Xereta – Gente, conseguimos derrotar a Analfaberta! Olha só os livros todos preenchidos novamente. A bruxa ficou presa no seu próprio feitiço e tem um livro com a imagem dela na capa. E qual é o nome do livro?

Crianças – a ignorância morreu! (barulho de comemoração)

Locutor – Nessa aventura, as crianças se uniram e venceram a Analfaberta, vilã que espalha a ignorância, infelizmente ainda muito presente no nosso país. Agora, o David  vai poder entrar na escola e abrir as janelas para o mundo, coisa que somente a educação pode fazer.

 

 

 

 

 

Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

5 Comentário(s)

  • by Nathan Denofre da Silva postado 14/08/2020 10:22

    Muito legal a história é curiosa

  • by Nathan Denofre da Silva postado 14/08/2020 10:23

    A história é muito legal e curiosa

    • by Turma do Plenarinho postado 14/08/2020 11:42

      Que bom que você gostou, Nathan! Abraços da Turma!

  • by Rebeca Mariane postado 26/03/2021 16:59

    Como eu faço para eu ler a revistinha missão cidadã

    • by Turma do Plenarinho postado 26/03/2021 17:31

      Oi, Rebeca! Essa revistinha é muito antiga – foi uma das primeiras da Turma – e não ganhou versão digital. Mas vamos ver se conseguimos disponibilizá-la. Até como registro histórico, pode ser interessante! Obrigada por seu comentário Abraços da Turma!

Comente!

Deixe uma resposta para Turma do Plenarinho Cancelar resposta

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos