Academia Brasileira de Letras (ABL)

A Academia Brasileira de Letras (ABL) é uma instituição cultural inaugurada em 20 de julho de 1897 e sediada no Rio de Janeiro, cujo objetivo é o cultivo da língua e da literatura nacional. Ela tem 40 membros efetivos e perpétuos e 20 sócios correspondentes estrangeiros.

Os membros perpétuos também são conhecidos como imortais. Mas sabe o que isso significa? Que essas pessoas sempre farão parte do quadro de membros, mesmo após a sua morte. Isso não quer dizer que a cadeira que ocupavam fique vaga para sempre. Cada vez que um membro morre, há uma eleição secreta para eleger um novo imortal.

Para ser da Academia Brasileira de Letras, é preciso ter publicado obras de reconhecido valor literário. Os membros correspondentes podem ser estrangeiros – já os efetivos precisam ser brasileiros.

Origem

No fim do séc. XIX, um grupo de intelectuais brasileiros resolveu criar uma associação cultural inspirada na Academia Francesa de Letras. O time era de peso: Machado de Assis, Olavo Bilac, Joaquim Nabuco, Ruy Barbosa, entre muitos outros grandes nomes da nossa literatura.

Nas solenidades, seguindo o costume da Academia Francesa, os imortais brasileiros usam uma roupa especial, chamada de fardão. É uma vestimenta verde escuro com folhas bordadas a ouro, que tem como complemento um chapéu de veludo negro com plumas brancas e uma espada. Já as mulheres usam um vestido na mesma tonalidade do fardão, também com folhas bordadas a ouro.

O que faz a Academia Brasileira de Letras?

A Academia realiza diversos eventos culturais relacionados à promoção e divulgação da literatura nacional. Também distribui premiações a autores que se destacam nos diferentes gêneros literários.

A ABL é a guardiã do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa – VOLP, publicação que já está em sua 6ª edição. Sabe quando a gente não tem certeza de como se escreve uma determinada palavra? É para tirar essa dúvida que o VOLP serve. São quase 400 mil termos diferentes no banco de dados que pode ser consultado no site da Academia.

Curiosidades

  • Sabia que a ABL também é conhecida como Casa de Machado de Assis, o primeiro presidente da entidade?
  • Joaquim Nabuco, Ruy Barbosa e José do Patrocínio, membros fundadores da ABL, são grandes nomes do movimento abolicionista.
  • A lista de imortais que também foram deputados federais impressiona: são mais de 40! Entre eles, vale destacar políticos bem conhecidos, como Fernando Henrique Cardoso, Getúlio Vargas, José Sarney e Marco Maciel.
  • Somente em 1977 é que mulheres puderam integrar a ABL. A primeira escritora a se tornar imortal foi Rachel de Queiroz.
Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura "plenarinho.leg.br - Câmara dos Deputados" e não seja para fins político-partidários

Comente!

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos marcados com * são exigidos